• Grupo Tripé

Entre nós

uma e cinquenta e dois da manhã e eu não consigo dormir. os motivos da insônia variam de vontade de estar dormindo com a pessoa que eu amo, de proximidade do cometa cenas no qual eu vou morrer de tanto trabalhar e de finalmente e acho que principalmente a estréia do Entre Quartos se aproxima. Há um ano atrás quando começamos esse projeto, quando decidimos estar juntos, pensar juntos, respirar juntos, jamais havia imaginado que chegaríamos aqui, tão certos e decididos como estamos. Foram tantos os cronogramas, de acordo com o nosso primeiro cronograma criaríamos o espetáculo em pouco mais de dois meses, uma doce e até inocente ilusão. Quando nos deparamos com a montanha de coisas e de responsabilidades que se tem ao criar um espetáculo vimos que é impossível se ter um espetáculo coerente e entre aspas "bom", em menos de um ano. Foi através desse um ano que tivemos muitas discussões, muitas mudanças de textos, muitas ideias, muita coisa ruim que jogamos fora, muita coisa boa que tivemos que abrir mão, algumas decepções, algumas várias conquistas e felicidades, foi durante esse um ano que o tema "amor" esteve presente conosco e fazendo a gente pensar cada vez mais em como falaríamos sobre isso. Agora, a estréia do então esperado espetáculo de estréia do Grupo Tripé se aproxima, Entre Quartos, é para nós o fim. O fim desse processo, o fim dessa caminhada. O fim porque consideramos que conseguimos chegar no produto que estávamos procurando! Não é o fim do espetáculo, até porque se tudo der certo logo logo teremos uma temporada do Entre Quartos por aí! A felicidade é muita. A emoção é ainda maior. Gosto muito de estar fazendo parte disso, e melhor ainda de saber que mesmo sendo o fim, esse é só o começo.

1 visualização

Brasília, DF
2012-2020 por Grupo Tripé | Teatro de Base